Vamos conversar sobre posicionamento do Mercado de Sex Shop no mundo digital?

Antigamente falar sobre assuntos com teor sexual era tachado como algo de extremo constrangimento, além de ser classificado como “errado” afinal quem nunca ouviu falar que o se faz a dois não se comenta a três, com o mercado de Sex Shop, além de se comentar, ocorre a solicitação de produtos para apimentar a relação, e possibilidade de dicas para este assunto.      

Este estereótipo de cautela quando o assunto é Sex Shop, caíram todos por terra; nos dias atuais, as pessoas são muito mais desinibidas a compartilhar experiências vivenciadas em suas relações, voltada para produtos eróticos.  

Segundo a Sociedade Brasileira de Empresas do Mercado Erótico e Sexual – ABEME – no ano de 2017 este mercado detinha de mais de 11 mil pontos de vendas, classificadas como micro e pequenas empresas, além de 650 lojas online.

Com a constante e crescente procura, este mercado se encontra em grande ascensão atingindo anualmente um faturamento de aproximadamente 1 bilhão de reais; no ano de 2016, o setor avançou 3,5%, segundo a ABEME um dos fatores de desenvolvimento do setor gira em torno do empoderamento das mulheres.

O Prazer de crescer e aparecer

O mercado de produtos eróticos movimenta mais de 1 bilhão de reais por ano, segundo a ABEME (Associação Brasileira das Empresas do Mercado Erótico) há cerca de 15 importadores, 50 atacadistas, 30 fábricas, mais de mil lojas virtuais, 80 mil consultoras domiciliares e uma ampla variedade de produtos, estimando cerca de 15 mil opções.

O segmento disparou mesmo em 2009 quando apresentou um crescimento de 15% e dois anos mais tarde, em 2011 surpreendeu com um aumento  de 18,5%; comercializando cerca de 10 milhões de itens por mês só no Brasil; o mercado erótico tem a expectativa de superar 29 bilhões de dólares em nível mundial em 2020, prevendo um crescimento de 17% no ramo das lingeries e cerca de 7% no mercado de vibradores, visto que grande porcentagem deste crescimento se dá pelo surgimento da internet e as facilidades trazidas pelo e-commerce.

São Paulo representa 33% do consumo de produtos eróticos e sensuais no país, seguido dos consumidores da região do Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro. Destacando as compras realizadas pelos canais digitais nos sites de Sex Shop encontrados na internet, se tornando referência as lojas online que estão ranqueadas pela posição orgânica nos buscadores do Google.

Mudando o conceito de vender no setor erótico

Deixando o tabu de lado, o mercado de Sex Shop também alterou seu formato de vender, atualmente empresas voltadas para este segmento do setor, buscam uma nova identidade, aprimorando o mercado para as denominadas boutiques sex shops, intentando novos públicos.  

Esta metodologia embasada nas mudanças, surgiu após o grande advento e a quebra de conceitos quando o assunto era mercado de Sex Shop, onde empresas compreenderam que o consumidor necessita sentir que a aquisição de produtos para a vida intima, é apenas mais uma compra em meio a tantas outras realizadas pelos consumidores diariamente.      

Profissionais que atuam no atendimento de lojas físicas deste setor constatam a existência de públicos das mais variadas faixas etárias e gêneros, desde jovens de 18 anos a pessoas da terceira idade. O público feminino detém de 70% de participação neste setor.               

A realização de filmes e entretenimentos voltados para o setor de Sex Shops, se transformou em um dos maiores fatores de influencia as pessoas e seus parceiros a buscarem por novidades para apimentar a relação, deixando de lado possíveis tabus e pré-conceitos oferecidos pela sociedade.

Exale sensualidade pelos Canais Digitais

Embora apresente um alto índice de crescimento, a ABEME concluiu que cerca de 80% da população nunca experimentou um produto erótico, sendo um dos grandes desafios do segmento no país, a captação de clientes, visto que ainda se trata de um mercado que enfrente alguns preconceitos e tabus.

Com os avanços tecnológicos surge uma oportunidade para o seu segmento no setor erótico capte novos clientes e quebre os estereótipos criados pela sociedade, se tornando visíveis nos canais digitais e tendo o e-commerce como a principal via de acesso dos clientes aos seus artigos sensuais.

É preciso entender seu cliente, tendo conhecimento de quais os produtos mais buscados pelos homens e mulheres na internet, como os cremes, gel, óleos e estimuladores, para que saibam o que oferecer para captar novos clientes e estar na primeira página do Google.

A TPI te auxilia para que seu site ganhe engajamento de forma rápida e com resultados comprovados, sem realizar nenhuma alteração, a equipe da Blob Web desenvolve todo o conteúdo e layout que, quando implantado, começa a agir de modo eficaz no engajamento do seu site.     
Não perca mais tempo, entre em contato e garanta que sua empresa apareça na primeira página do Google.      

Garanta mais oportunidades